Hoje é uma importante data para comemoração e conscientização no território brasileiro: trata-se do Dia Nacional do Cego. Atualmente, mais de 18% dos brasileiros já possuem deficiência visual, segundo Censo do IBGE, e tal número tende a aumentar nos próximos anos.

Há algumas décadas, a realidade – e também a perspectiva – do Brasil, no que se refere à alfabetização e produção literária acessível, era de escassez e de dificuldades para o cego brasileiro. Neste milênio e, pricipalmente, nesta recente década, esse cenário tem mudado, através de iniciativas que priorizam o uso de tecnologia assistiva, possibilitando engajamento pleno na interface entre cego e livro.

O Instituto Quintal e o Grito do Livro, após anos de pesquisas de campo e milhares de bibliotecas móveis implantadas por todo o país, consolidou uma consistente linha de trabalho, também, em relação à implantação de bibliotecas acessíveis ultramodernas, com foco na deficiência visual – a mais prevalecente entre os brasileiros, com mais de o dobro de pessoas em comparação com a taxa de portadores de deficiência motora.

Utilizando modernos equipamentos tecnológicos, a pessoa com imparidade visual pode experienciar a literatura tradicional, moderna e do dia a dia, porém esses recursos são muito caros e nossa população não conta com a facilidade de acesso a espaços acessíveis equipados. No momento, o Grito disponibiliza aos interessados em leitura, livros em Braille e audiolivros, bastando solicitar pela área de contato deste blog ou pelo direct do instagram ou pela página do Grito do Livro no Facebook e solicitar obras de literatura. Isso é possível graças a importantes parcerias constituídas com instituições que produzem material acessível, como o Instituto Benjamin Constant, a Fundação Dorina Nowill e Bibliotecas de São Paulo.

As pessoas podem solicitar livros emprestados e enviamos aos que necessitam e moram no Distrito Federal. Os audilivros, livros falados e livros ampliados, enviamos por email ou redes sociais.

Em breve, o Grito do Livro vai implantar uma bela e acessível biblioteca no Distrito Federal para atender à população do Gama, Recanto das Emas e Riacho Fundo. Aguardem mais noticias.