A equipe do Grito do Livro esteve em São Paulo no começo de dezembro, participando de ações inclusivas, voltadas para a reabilitação literária da pessoa com deficiência visual. O foco foi no uso de tecnologia assistiva com o intuito de reintegrar plenamente a pessoa com deficiência visual, parcial ou total.

Parcerias foram firmadas e estabelecidas, com o fim comum de acessibilizar a mágica da leitura, de maneira uniforme, independente de classe social ou faixa etária, para a pessoa com deficiência visual. Atualmente, o cego já lê 3 vezes mais do que a população não cega, segundo pesquisa da Fundação Dorina. Portanto, afigura-se mister possibilitar o acesso às obras.

Confira algumas das fotos.