No dia 24 de novembro, no tradicional Cine Brasília, ocorreu a premiação Mulher Negra 2021, promovida pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, de reconhecimento de mulheres negras que prestaram serviços de suma relevância para a sociedade no último ano. A integrante do Grito do Livro, Edineide Barros, nossa querida Neide, foi uma das agraciadas com o prêmio.

A Neide é voluntária do Coletivo Grito do Livro desde seu início, em 2013, responsável pela organização e preparo técnico dos materiais bibliográficos do Grito que compõem o acervo das bibliotecas e pontos de leitura entregues à população, bem como, pela seleção dos livros que tratam da temática afrodescendente para os eventos literários e sociais de participação do Coletivo Grito do Livro/Quintal. Neide também trabalhou no Programa Nacional de Bibliotecas Rurais Arca das Letras, no âmbito do Ministério do Desenvolvimento Agrário, quando participou da implantação de bibliotecas em comunidades rurais quilombolas e da formação e encontro de agentes de leitura do Território Chapada dos Veadeiros, Goiás, no Entorno do DF, onde concentram-se as comunidades Kalungas.

É uma alegria participar dessa trajetória tão importante para o fortalecimento da mulher e da cultura.

Confira como foi a premiação.

Edineide recebendo a premiação do Secretário de Cultura do DF, Bartolomeu Rodrigues, e da Subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Sol Montes.

no telão do Cine Brasília